kintsugi

Foto: Expansion / Bronce with Electricity de Paige Bradley disponível em Adrian Caballero

O dia que começa quando abro o olho às 4:30am pra tomar minha dose de tiroxina é silêncio, breu, gatos dormindo, fé.

O dia que começa quando abro o corpo às 5:20am pra tomar minha dose de café é passarinhos, lusco-fusco, gatos miando, desconfiaça.

O dia que começa quando tomo meu combo de sanidade comprimida e abro a agenda às 6:00am pra tomar minha dose de realidade é ônibus passando, solzinho, gatos contemplando, lucidez.

O dia que começa quando abro a janela do passado não tem hora, é a qualquer momento angústia, calor sem água, nublado, dor, asco, despedaço, gatos um de cada lado.

O dia que começa quando tento fechar as janelas do passado não tem manobra – desmoronar, dormir embaixo dos escombros, dar a mão a quem me guarda, encontrar saída, e gatos lambendo feridas.

Um dia as pessoas vão começar os dias me vendo pela areia da praia, e hão de se espantar: é uma mulher, ou uma voadora cerâmica quebrada que foi reparada com aquela mistura de ouro em pó?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s